Vendas de celulares com tela grande têm maior crescimento no Brasil

Modelos com telas de 3 e 4 polegadas têm 67% do mercado, diz Gfk. Aparelhos com telas maiores do que 4 polegadas têm 13% de participação.

Uma pesquisa publicada pela empresa de análise de mercado Gfk nesta quarta-feira (7) aponta que smartphones com telas entre 3 e 4 polegadas cresceram 12 pontos percentuais em participação no mercado brasileiro no período de um ano entre janeiro de 2011 e o mesmo mês em 2012.
“A queda de preço dos aparelhos com o aumento da oferta colaborou no crescimento das vendas”, disse Cláudia Bindo, gerente da divisão de telecom da consultoria Gfk.
Até janeiro de 2012, aparelhos com telas entre 3 e 4 polegadas, segundo a Gfk, têm 67% do mercado brasileiro contra 55% um ano antes. Smartphones com telas de 4 polegadas ou maiores tiveram um crescimento expressivo no período, passando de 7% em 2011 para 13% em 2012. Já aparelhos com telas menores do que 3 polegadas tiveram redução de 39% de participação para 20% no espaço de um ano.
Em termos de aparelhos com telas grandes, o Brasil ainda está atrás de mercados como a Europa Ocidental e a Rússia. Nestes locais, aparelhos com telas maiores do que 4 polegadas têm 28% e 18%, respectivamente, de participação. A média mundial é de 29%. Entretanto, o Brasil está na média quando se fala em celulares com telas entre 3 e 4 polegadas: na Europa Ocidental, este tipo de aparelho corresponde a 61% do mercado e, na Rússia, a 80%. A média mundial é de 59%, de acordo com a pesquisa.
Outro dado da Gfk aponta que, globalmente, 45% dos smartphones vendidos em 2012 tinham câmera digital com resolução mínima de 5 megapixels.

Celulares comuns dominam mercado
Embora os smartphones tenham crescido em vendas, os celulares “comuns” ainda dominam o mercado brasileiro com 76% de participação, de acordo com dados da Gfk em janeiro de 2012, contra 24% dos smartphones. No ano anterior, os celulares tinham 84% do mercado contra 16% dos smartphones. “O desafio do mercado é fazer o consumidor migrar para os smartphones”, diz a analista.
Nos mercados de 87 países avaliados pela Gfk, apenas na Europa Ocidental os smartphones têm maior participação, com 58% do mercado.

Tablets lideram intenção de compra
A Gfk também divulgou uma pesquisa de comportamento de consumo do brasileiro com base em 524 entrevistas on-line realizadas em outubro deste ano. Os dados apontam que, nos últimos seis meses, 39% compraram um celular, 31% compraram um televisor, 30% adquiriram um smartphone e 22% compraram um notebook.
Os tablets ficaram na sexta posição, comprados por 16% dos consumidores pesquisados nos últimos seis meses. Entretanto, quando questionados sobre os produtos que desejam adquirir nos próximos seis meses, os brasileiros responderam que os tablets são os aparelhos mais desejados, com 35% das intenções de compra. Notebooks são desejados por 33% dos entrevistados.

Fonte – http://g1.globo.com/tecnologia

Deixe uma resposta