Vídeo corporativo vai gerar US$ 22 bi em receitas até 2016

Setor cresceu 34% em 2011, para US$ 2,99 bi.

Uma nova pesquisa divulgada nesta quinta-feira (15) pela Infonetics prevê que os gastos com equipamentos de videoconferência e telepresença vão chegar a um acumulado de US$ 22 bilhões em 2016. As vendas globais no quarto trimestre de 2011 subiram 15% sequencialmente para US$ 882 milhões, um recorde para o setor.
Mas esse crescimento acabou ofuscado (para bem) pelos números registrados ao longo de todo o ano. Segundo a Infonetics, as vendas de equipamentos de videoconferência e telepresença foi de US$ 2,99 bilhões em 2011, salto de 34% frente ao ano anterior.
O mercado, diz Matthias Machowinski, analista diretor para redes corporativas e vídeo da Infonetics, está sendo alimentado pela proliferação de equipamentos com capacidade de vídeo, tendências demográficas e tecnológicas que favorecem o vídeo, casos de uso da indústria, como tele-educação e telemedicina, e, mais importante, a demanda dos clientes. “As vendas de equipamentos para telepresença e videoconferência aumentaram nos últimos dois anos, com crescimento acelerado em 2011 conforme o vídeo decolou nos sistemas corporativos de PBX IP”, disse.
Sistemas baseados em PBX obtiveram o melhor desempenho no ano, crescendo 80%, uma vez que oferecem boa relação custo-benefício para desfrutar comunicação multi-modos utilizando infraestrutura já existente.

fonte – www.ipnews.com.br

Deixe uma resposta